Rondônia - Um Estado promissor
Publicado em 13/07/2017
 
Porto Velho, Rondônia – O Eldorado para brasileiros de todas as regiões. O porto seguro para famílias em busca de um sonho de uma vida melhor. O Estado que abre os braços para as diversas culturas, os variados temperos e sotaques. Assim pode ser classificado Rondônia, de uma forma mais simplista até do que realmente merece.

Rondônia,
um estado promissor

  

A
nova estimativa populacional divulgada pelo Instituto de Geografia e
Estatística (IBGE) mostrou que Rondônia é uma região acolhedora e tem o
ingrediente necessário da receita do crescimento. Hoje a população é de
1.768.204 habitantes e, mesmo com fim das obras das usinas de Santo Antônio e
Jirau, em Porto Velho, o estado segue na rota do desenvolvimento. 

O
forte da economia do Estado é o agronegócio, conforme matéria divulgada na
página da Agricultura, edição de 31/08/2015. O jornalista José Luiz, de Porto
Velho, relata matéria que o agronegócio está mantendo o Estado de Rondônia em
posição privilegiada na região Norte. Os números são do IBGE e revelam o bom
desempenho na produção de arroz, soja, carne e leite.

 

Os
investimentos em Rondônia não param, apesar da forte crise econômica que tem
atingido outras regiões importantes do Brasil. As projeções de crescimento do
próximo ano são otimistas. Rondônia parece caminhar bem distante da realidade
econômica do Brasil e tem feito o dever de casa.

  

O
agronegócio pode ser o principal responsável pelo aumento populacional. Pelo
menos é o que indica o estudo desenvolvido pelo IBGE de Rondônia. Com terra
fértil, incentivos das instituições financeiras como Banco da Amazônia, Banco
do Brasil e Caixa Econômica, o estado tem espaço suficiente para atrair novos
empreendedores.    

Aos
poucos, Rondônia vai deixando de ser um estado com a economia voltada para o
contracheque.  Os mais de 60 mil servidores do governo do Estado
espalhados nos 52 municípios têm forte influência no papel de impulsionar o
agronegócio. 

Um pouco de história
 
Em 22 de dezembro de 1981, Rondônia é elevado à categoria de Estado e, em 04 de Janeiro de 1982 é empossado o Coronel Jorge Teixeira de Oliveira como o primeiro governador do 23º estado do Brasil. O novo estado contava com apenas 13 municípios: Porto Velho, Ariquemes, Cacoal, Colorado d"Oeste, Costa Marques, Espigão d"Oeste, Guajará Mirim, Jaru, Ji-Paraná, Ouro Preto d"Oeste, Pimenta Bueno, Presidente Médici e Vilhena. Atualmente, Rondônia apresenta 52 municípios.
 
Localizado na Região Norte, o estado possui uma extensão territorial de 237. 576 km2, abrigando uma população de aproximadamente, 1.590.011 habitantes (IBGE 2012). Sua capital, Porto Velho, abriga mais de 45 mil habitantes.

O nome Rondônia
 
Joaquim Vicente Rondon, sobrinho de Cândido Mariano da Silva Rondon e segundo governador do Território do Guaporé, depois eleito deputado federal (1955-1959) propôs à Câmara, através do deputado Áureo de Melo a mudança do nome de Território Federal de Guaporé para Território Federal de Rondônia.
 
O homenageado: Candido Mariano da Silva nasceu em Mimoso, hoje Distrito do município de Santo Antonio de Leverger (MT) (1865-1958) foi nomeado pelo Presidente da República Afonso Pena, em 1906, chefe da Comissão Construtora de Linhas Telegráficas de Mato Grosso ao Amazonas.
 
A construção da linha telegráfica entre Cuiabá a Santo Antônio do Madeira começa em 1907, sua obra mais importante. A comissão de Rondon foi a primeira a alcançar a Região Amazônica. Inaugurada em junho de 1912.
 
Voltar